O que fazemos

Sustentabilidade



A Fundação Pró-Cerrado atua dentro do conceito sistêmico da Sustentabilidade, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana, que busca suprir as necessidades por meio da exploração e a extração de recursos com mais eficiência de forma a prejudicar o menos possível a força vital e a capacidade de regenerar-se de toda a biosfera que dependemos para existir.



Preservação Ambiental


Dedicada e engajada nas ações sociais pela conscientização e preservação ambiental do bioma Cerrado, a Fundação Pró-Cerrado tem como agente principal o jovem.

Atuante agente de transformação em ações voltadas ao cuidado e conservação do bioma cerrado, multiplicador de valores sociais como o consumo sustentável e a responsabilidade socioambiental.

O Cerrado

Com uma característica particular e uma vegetação densa, o Cerrado é considerada a mais rica savana do mundo em biodiversidade. O segundo maior bioma da América do Sul, ocupando uma área de 2.036.448 km², cerca de 22% do território brasileiro, atingindo 11 estados e o Distrito Federal.

Apresenta uma extrema diversidade na flora e na fauna, abrigando 11.627 espécies de plantas catalogadas e mais de 2.600 espécies de animais, contudo o cerrado vem sofrendo por uma brusca perda de habitat e riscos de extinção de espécies endêmicas, isso porque a população urbana e a grande extensão agrícola expandiram demasiadamente.

Mesmo com toda sua importância biológica e social, o cerrado possui a menor porcentagem de áreas sobre proteção integral, o cerrado apresenta 8,21% de seu território legalmente protegido por unidades de conservação.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente (MMA)

Educação pelo trabalho


Criado em 1998 pelo empreendedor social, Adair Meira, o Programa Jovem Cidadão tem importante atuação no combate à evasão escolar, a melhora da aprendizagem e a redução da delinquência juvenil.

Este programa socioeducativo ambiental, que propõe a inclusão de jovens por meio do trabalho formal, se tornou uma premiada tecnologia social autossustentável, reconhecida mundialmente por seu caráter de inovação, efetividade e impacto social.

O propósito do Programa é levar formação técnico-profissional a jovens socialmente vulneráveis, com um conjunto de ações que viabilizam a promoção da inclusão social e do protagonismo juvenil com participação cidadã, por meio da formação integral do jovem e fortalecimento de vínculos.

Premiado em 1999 como Melhor Plano de Negócios Sociais pela Ashoka/Mckinsey, reconhecido pela Unesco e destaque em 2001 como Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil, ofereceu bases para discussão e formulação da Aprendizagem, uma poderosa ação de política pública para a juventude brasileira, regulada por legislação federal a partir de 2000.

O trabalho que se iniciou em Goiás, amplia e potencializa ações por meio da atuação em rede, replicando para outras regiões do País e do mundo por meio da Rede Pró-Aprendiz.